Veja minha participação no Jornal da Gazeta

October 24, 2014 |

Televisão

A Orquestra Sinfonica do Estado de São Paulo recebe esta semana, na Sala São Paulo, dois novos convidados internacionais: o regente inglês Andrew Manze, titular da Filarmônica da Rádio NDR, de Hannover, e o elogiado jovem pianista ítalo-suíço Francesco Piemontesi. A Osesp toca uma peça de Brahms e outra de Liszt. Enquanto Piemontesi é solista no “Concerto Para Piano em Ré Maior”, de Haydn, e no “Concerto nº 2 Para Piano em Lá Maior”, de Liszt. Note-se que não é comum um solista tocar dois concertos no mesmo programa. Para o público, uma lambuja.
Falando na Osesp, a orquestra anunciou sua temporada de 2015, sempre sob a direção da maestrina Marin Alsop. O artista visitante será o pianista Arnaldo Cohen. O americano John Adams será o compositor visitante e regerá uma obra sua em agosto. O compositor homenageado será o japonês Toru Takemitsu. Entre os convidados, cerca de 70 entre maestros e solistas, estão o barítono Mathias Goerne, que canta em julho a obra de Marc-André Dalbavie encomendada pela Osesp, Orquestra de Paris e Filarmonica de Londres juntas. E o maestro finlandês Osmo Vanska, que vem reger obra inédita de Aylton Escobar, inaugurando parceria Osesp-Gulbenkian. A programação completa está em osesp.art.br.
E dois grandes títulos da ópera italiana cumprem temporada no Theatro Municipal de São Paulo: “Cavalleria Rusticana”, de Mascagni, e uma montagem inédita de “Pagliacci”, de Leoncavallo, que conta com projeção de vídeo ao vivo. As obras são tradicionalmente
apresentadas juntas. A regência é do maestro americano Ira Levin. Vivendo os protagonistas, a mezzo-soprano finlandesa Tuija Knihtlä, o tenor chileno Giancarlo Monsalve e a mezzo-soprano brasileira Lidia Shäffer. Mais quatro récitas! Boa Noite.